terça-feira, 18 de junho de 2013

Eu, Pedagoga - Joselina

                                   
          Meu nome é Joselina, nasci no interior do estado do Maranhão e desde criança aprendi com minha mãe que era professora a ter paixão por essa profissão.
          Ao longo de minha infância ouvi muito a frase: "O que você quer ser quando crescer?",prontamente respondia: "eu quero ser professora igual a minha mãe."
          Aos oito anos de idade mudei para cidade de Salvador com uma tia que me adotou com todo carinho e amor de mãe. Após concluir o ensino médio no ano de 2004, recebi a notícia por intermédio de minha mãe sobre a carência de professores no nosso interior, vi então a oportunidade de começar a realização do meu sonho educacional, tomar essa decisão foi muito difícil, pois teria que deixar minha tia que durante todo aquele tempo realizara o papel de mãe na minha vida. Decidi ir, no primeiro ano comecei ensinando crianças da série, foi uma experiência marcante e inexplicavelmente maravilhosa. No ano seguinte, passei a lecionar a série do primário e auxiliava os alunos da série  5ª a 8ª serie. No terceiro ano fui nomeada para assumir a direção escolar. Ao decorrer do ano letivo, por problemas pessoais a professora do E.J.A (Educação de Jovens e Adultos) deixou a classe e eu me prontifiquei para assumi-la, amei a experiência e me identifiquei também bastante com esse grupo.
          Durante esse mesmo ano, juntamente com minha mãe ingressamos na faculdade, no curso de Pedagogia, localizada na cidade mais próxima do nosso interior, tudo ia muito bem até que a saudade das pessoas e o amor que deixei pra trás me fizeram voltar. Em Salvador me casei, mas não abri mão de conquistar meus objetivos.Prestei meu primeiro vestibular na UFBA e passei, meses depois descobri que estava grávida, tranquei o primeiro semestre pois meu filho nasceu 2 dias após o início das aulas.
          Hoje estou aqui por mim e pela minha mãe, ela se formaria em dezembro de 2011, mas Deus a levou em agosto do mesmo ano, na verdade ela apenas não recebeu o diploma da área que tanto amava e se dedicara desde os 18 anos de idade, mas se Deus permitir seu segundo sonho se realizará que é de ter uma filha PEDAGOGA.
        

Um comentário:

  1. Poxa JÔ, sua história é muito bonita. sucesso nessa caminhada

    ResponderExcluir